EMPRESA
 
CURSOS

CURSOS ABERTOS

 
NOTÍCIAS
 
CONTATO


LINKS

 

 

 

 

 

 

      CFAE


Centro de Formação e Aperfeiçoamento em Emergências

 
>>NOTÍCIA inserida nesta quinta-feira - 06/08/2009  -  21h
50

Descaso com itens de segurança indigna Comitê de Óbitos e Acidentes

O Sudoeste do Paraná, principalmente a microrregião de Francisco Beltrão, não tem muito com o que se orgulhar quando o assunto é segurança no trabalho.

Os motivos para os acidentes são inúmeros. Sobrecarga de trabalho, cansaço, pressão e falta de segurança vitimaram muitos trabalhadores da região.

De acordo com dados do Comitê de Óbitos e Acidentes, só no primeiro semestre foram mais de 200 notificações de acidentes (em 2008, as notificações, feitas pelas próprias empresas, passaram das 300). Amputação de dedos é a maior causa de afastamento.

O presidente do Comitê, João Machado, aponta o empregador como principal culpado para que os acidentes aconteçam. “A não disponibilização de equipamentos de segurança (os Equipamentos de Proteção Individual, EPI e Equipamentos de Proteção Coletiva, EPC) acarretam em acidentes.

São extremamente raros os acidentes acontecerem por culpa do trabalhador, na grande maioria das vezes é a empresa que não se preocupa com a segurança”.

Uma palestra realizada na 8ª Regional de Saúde do Sudoeste, que contou com a presença de entidades participantes do comitê (vigilâncias sanitárias e sindicatos dos trabalhadores), mostrou a importância dos equipamentos para evitar acidentes e a fiscalização das empresas para que estejam de acordo com as exigências de segurança. “Algumas empresas vivem o tempo do coronelismo ainda, são blindadas, evitam a fiscalização dos sindicatos e vigilâncias de saúde e não aceitam que seus trabalhadores tenham ciência dos benefícios que têm direito no caso de um acidente. Tudo isso em nome do crescimento do seu capital”, disse João.

Seminário

O comitê pretende realizar neste ano um seminário sobre segurança no trabalho. “Através dele queremos diminuir o número de acidentes”, disse.

No seminário, o presidente do Comitê pretende contar com o apoio da 8ª Regional de Saúde, vigilâncias sanitárias da microrregião de Beltrão e sindicatos.

 

Voltar para NOTÍCIAS


Desenvolvimento: CFAE© Informática - Uberaba/MG - Todos os direitos reservados