EMPRESA

CURSOS

CURSOS ABERTOS

CLIENTES

LEGISLAÇÃO


NOTÍCIAS

CONTATO


LINKS

 

 

 

 

 

 

      CFAE


Centro de Formação e Aperfeiçoamento em Emergências

 
>>NOTÍCIA - Atualização -  quinta-feira - 24/02/2011  - 
15h29

Ginástica laboral nas empresas evita afastamentos e gastos com colaboradores

Empresários devem repensar em implantar na empresa a atividade

Por: Marcelo Nascimento, jornalista.

Alongamento para proporcionar melhor qualidade de vida para o funcionário é um dos benefícios mais bem direcionados dentro de uma empresa. O simples fato de contratar um profissional para realizar a ginástica laboral, diminui os custos com despesas médicas e afastamentos de funcionários.

Dores nas mãos, braços, pescoço, coluna e inchaço das pernas são as principais reclamações de quem fica por mais de oito horas em frente ao computador diariamente.

Por isso, as empresas que realizam medidas simples como, incentivo à atividade física, postos de trabalho adequados e implantação da ginástica laboral, terão um colaborador mais produtivo, relaxado e sem tensões de rotina do ambiente em que trabalha.






É preciso que o empregador fique atento à obrigatoriedade da execução da ginástica laboral.

Isso porque ninguém que trabalha em uma empresa, onde se destina um período do dia para realizar a atividade, pode se sentir obrigado a fazê-la. Porém é preciso que as atividades contagiem e interajam com o corpo, para que o colaborador se sinta entusiasmado a praticar.

Segundo pesquisas, a Ginástica Laboral orientada por profissional da área da educação física reduz os problemas relacionados a dores, desânimo, falta de disposição, insônia, irritabilidade, promovendo qualidade de vida. Outro ponto é que o empresário não precisa ter gastos com o afastamento do colaborador.
“A ginástica laboral deve trazer alívio e relaxamento com o objetivo do bem-estar e saúde para o trabalhador, e assim a empresa também ganha, por ter menos funcionários afastados. Mas o cuidado deve ser em relação aos exercícios propostos para cada função do trabalhador, para que não possa prejudicá-lo”, diz Bruna Morais, profissional de educação física.

“Confesso que depois que faço as atividades propostas, meu corpo se sente mais disposto, produzo mais. Implantar esse método foi um dos grandes benefícios para a empresa, e tenho certeza, para todos os colaboradores que trabalham aqui”, diz Gabriela Paniago, funcionária de uma grande empresa.
 

Voltar para NOTÍCIAS


Desenvolvimento: CFAE© Informática - Uberaba/MG - Todos os direitos reservados